Open Site Navigation

O que é um Treinador de cães?

Hoje em dia, no nosso País, qualquer pessoa, pode intitular-se de treinador de cães, isto porque, esta mesma profissão não é regulamentada, nem é reconhecida pela legislação portuguesa. Quem pretender fazer disto profissão, em termos legais e de finanças, será considerado um "Prestador de serviços a animais de companhia" e não um treinador de cães.



Passando ao cerne da questão, a pergunta que fica no ar é, "O que é um treinador de cães?" É uma pergunta com uma conotação muito generalizada! Porquê? Porque existem dezenas de modalidades que envolvem cães, e cada uma dessas áreas tem treinadores/profissionais específicos para trabalhar nessas determinadas modalidades. O que eu quero dizer com isto é que, mediante a necessidade do cliente/interessado, a escolha do treinador ideal deve recair sobre os objetivos pretendidos! Se procura entrar em obediência desportiva, deve procurar um profissional com provas dadas nessa área, e não um treinador que se especializou em modificações comportamentais (por exemplo). Ou se procura resolver um problema comportamental do seu cão, não vai procurar um treinador que se especializou em Mondioring ou Agility (por exemplo).


Não quer dizer que profissionais de uma determinada área, não tenham conhecimentos nem capacidades para atuar em outras áreas, no entanto, sou da opinião que cada profissional se deva focar nas áreas em que se sente mais à vontade e capaz de fazer a diferença!


Erradamente, a palavra "Treino" é logo associada a "Obediência". Esta ideia, gera uma enorme falácia, pois um cão obediente não é necessariamente um cão sociável, da mesma forma que um cão sociável pode nem sequer saber executar um senta quando lhe é solicitado.


A obediência, pode e deve ser um complemento num protocolo de treino, mas por exemplo, quando lidamos com problemas comportamentais, o foco principal deve ser: estabelecer um bom programa de redução de stress; exercícios de autocontrole; técnicas de dessensibilização e contracondicionamento, entre outros.


Recentemente num grupo do Facebook, um colega de profissão, referiu que um treinador que não tenha o COB (Certificado de Obediência Básica) não pode ser considerado um treinador! Concordo perfeitamente, partindo do princípio que o treinador em causa tenha intenções de trabalhar na modalidade de Obediência Desportiva, RCI ou Mondioring (por exemplo). Mas se esse Treinador tiver um maior interesse em problemas comportamentais ou Agility, será que o COB é essencial? Claro que não! Provavelmente irá investir mais tempo e dinheiro, em formações relacionados com técnicas de modificação comportamental (no caso de problemas) ou em exercícios de foco e obstáculos (no caso do Agility).


Resumindo, a mensagem que quero passar é: quando estiver à procura de um profissional para o seu cão, primeiro estipule o objetivo que pretende alcançar, e mediante esse objetivo, procure e recolha opiniões e feedbacks, dos profissionais que trabalham na área/modalidade pretendida.


Patrick Rocha - Todos os direitos reservados

  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram

+351 936 281 721