Open Site Navigation

Será que os cães tem sentimento de culpa?

“O meu cão sabe que fez mal!”; “Quando chego a casa e olho para o meu cão sei logo que ele tramou alguma!”; “O meu cão não engana, assume logo as culpas quando faz asneiras!”. Estas são algumas das frases que as pessoas utilizam quando se referem ao sentimento de culpa dos seus cães.



Mas será que os cães possuem esse sentimento de culpa? A resposta é não! Para que isto tivesse um fundamento lógico, os cães teriam de ter conhecimentos sobre o que é certo ou errado, e esta é uma capacidade que apenas os seres humanos possuem. Os cães não sabem o que é certo ou errado, apenas sabem o que é seguro e não seguro através das consequências dos seus atos.


Nos humanos, temos uma grande tendência em antropomorfizar, temos o hábito de atribuir e comparar sentimentos e comportamentos humanos aos sentimentos e comportamentos dos nossos cães, e este tipo de julgamento levam a uma enorme discrepância. A realidade é que, os cães possuem imensos sentimentos e estados emocionais semelhantes aos nossos mas o sentimento de culpa não é um deles.


Os comportamentos dos nossos cães, aos quais atribuímos sentimentos de culpa, são na verdade sinais de apaziguamento. Sinais de apaziguamento, ou muitas vezes também chamados sinais de calma, são sinais comunicacionais que os cães usam para apaziguarem determinada situação.


Um exemplo: Quando você chega a casa e encontra o seu cão a dormir no sofá ao lado de um chinelo roído e você começa aos berros com o cão por ele ter roído o chinelo, o que na verdade você está a fazer é castigar verbalmente o cão por estar a dormir no sofá. Em nenhuma circunstância, o seu cão irá associar o castigo ao chinelo que ele roeu à 2 horas atrás. É bom saberem que os cães vivem o “Carpe Diem”, ou seja, vivem o momento e todos os nossos atos para com eles vão estar associados aquilo que eles estão a fazer nesse preciso momento.


Tendo em conta que os cães conseguem interpretar o nosso estado de espírito como nenhum outro ser vivo, ao verem-nos aos berros e com uma linguagem mais aversiva, aquilo que eles fazem é apresentar sinais de apaziguamento para nos acalmar. Portanto da próxima vez, numa situação semelhante à descrita em cima, quando começar a berrar com o seu cão e ele começar a caminhar muito lentamente de rabo entre as pernas, com uma postura corporal rente ao chão, a desviar o olhar de si, com as orelhas coladas à cabeça e os olhos semi cerrados, é bom saber que o seu cão não se está a sentir culpado de nada, apenas está a tentar acalmá-lo e a apaziguar a situação.


Se é das pessoas que acham que os cães possuem sentimentos de culpa, sugiro que faça um teste. Amanhã quando voltar a casa e vir o seu cão a dormir no sofá, pegue num chinelo (novo ou intacto) e comece a berrar com o cão como se ele tivesse roído esse chinelo e vai ver o seu cão a apresentar os sinais de apaziguamento (sinais que você costumava atribuir a sentimentos de culpa). Desta forma irá perceber que realmente o seu cão não tem motivos para se sentir culpado pois não fez nada de errado, e vai ver que aquilo a que você sempre chamou de sentimento de culpa é na verdade um sinal de apaziguamento.

Patrick Rocha - Todos os direitos reservados

  • YouTube
  • Facebook
  • Instagram

+351 936 281 721